PARQUE ESTADUAL DE TERRA RONCA – GOIÁS

O parque da Terra Ronca foi criado em 1989 para preservar o complexo de cavernas, berço de incríveis formações calcárias, como as gigantescas colunas de estalactites, estalagmites (formadas por gotinhas  impregnadas por calcário que pingam por milhares e milhares de anos).

A região do parque fica no Planalto Central Brasileiro, a  noroeste de Goiás, na divisa com o estado da Bahia. A melhor opção para se chegar até o Parque de Terra Ronca é partir da Capital Federal rumo ao nordeste Goiano. Seguindo pela BR 020, o caminho é por Formosa, Alvorado do Norte e  Posse. Em Posse, deixa-se a BR 020 em direção a Guarani de Goiás. O Parque de Terra Ronca fica aproximadamente 40 km de Guarani de Goiás.

A pequena cidade e São Domingos, que é a cidade de suporte da região, oferece pouca infraestrutura de turismo para a exploração das cavernas, e o visitante deve estar imbuído de espírito de aventura para enfrentar as esburacadas entradas de terra. Mas  acredite, o passeio lhe trará grandes recordações e qualquer dificuldade será  apenas um detalhe.
Enfim, Terra Ronca é um silencioso e encantador mundo subterrâneo, que hipnotiza e arrebata o visitante com suas surpreendentes atrações. 
São lembranças que ficam tatuadas na memória e que fazem a vida valer a pena.  Para  quem gosta de explorar cavernas, o Parque de Terra Ronca é um paraíso, e quem acha que não gosta, certamente mudará de opinião.


O QUE FAZER | QUANDO IR | TURISMO | GASTRONOMIA
HOSPEDAGEM | CURIOSIDADES | FOTOS | DICAS | MAPA


O QUE FAZER

O Parque Estadual de Terra Ronca é sem dúvida um lugar para curiosos. Foi uma das coisas mais diferentes que vimos durante nossa viagem. Natureza exuberante, cavernas incríveis, boas energias. Uau. Camufladas entre a paisagem do cerrado, e emolduradas pelo suave contorno da Serra Geral de Goiás, as cavernas do Parque, oferecem um  ecoturismo de grande aventura recheado de emoção e adrenalina.

No complexo, estão grandes sistemas de cavernas do Brasil, são mais de 60 cavernas “molhadas” atravessadas por rios, e 200 “cavernas secas”, mas  apenas algumas foram exploradas, entre elas a Angélica, Terra Ronca I e II, São  Vicente, São Bernardo, Lapa do Bezerra e São Mateus.

Sete delas constam  da lista das trinta maiores cavernas do Brasil. A Angélica, com 14.100 metros de  extensão é a 4ª colocada do país.
São  várias cavernas esculpidas por rios, com formações moldadas durante milhões de anos, desde que a região era banhada  pelo mar, no período Pré-Cambriano superior. 

Resumindo, um lugar para aventureiro que não se importa com o conforto do hotel que irá ficar, mas sim com as paisagens que vão ficar eternizadas na memoria.

VOLTAR AO MENU

QUANDO IR

Nos períodos de férias, Julho, Dezembro e Janeiro a procura pelo Parque Estadual de Terra Ronca, podendo ter alguma dificuldade para achar hospedagem e ter que se adaptar onde tiver. Porém é um lugar que dar para ir o ano todo, o parque fica sempre aberto, porém fique MUITO atento com as chuvas devido as condições das estradas. 

  • Taxa de visitação R$ 0,00 (2017)
VOLTAR AO MENU

TURISMO

ANGÉLICA

TERRA RONCA I

TERRA RONCA II

VOLTAR AO MENU

GASTRONOMIA

O Parque Estadual de Terra Ronca não possuí nenhum tipo de restaurante ou coisa parecida para fazer um lanche. Algumas hospedagens fornecem as refeições ou dependendo do lugar, como os campings, alguns possuem cozinha, porém, para cozinhar a comida tem que ser comprada antes na cidade mais próxima, no nosso caso foi em São Domingos de Goiás. 

VOLTAR AO MENU

HOSPEDAGEM

O Parque Estadual de Terra Ronca em si não possuí hospedagem, porém é possível achar vários campings nos povoados que ficam próximos as cavernas. Vimos vários campings e algumas placas de pousadas.

VOLTAR AO MENU

CURIOSIDADES

  • Estima-se que a região do Parque Estadual de Terra Ronca agrupa mais de 300 grutas e cavernas.
  • Consagrado como um dos maiores complexos espeleológicos da América Latina.
VOLTAR AO MENU

FOTOS

.
VOLTAR AO MENU

DICAS

  • Não é obrigatório guia, vai de de cada um fazer os passeios, mas saiba seus limites e perigos.
  • Troque informações e dicas com os moradores locais, eles são bem prestativos e gostam de conversar.
  • Leve lanternas.
  • O povoado não possui posto de gasolina ou super mercado.
  • Leve água ao fazer trilhas.
VOLTAR AO MENU

MAPA

VOLTAR AO MENU

Opa! Tem algo errado! Quero sugerir uma correção!

Eu gostaria de acrescentar uma informação!